Aniversário

Festa de natalício; mais um pecado
maquiado da Grande Prostituta!

Nesse estudo vamos falar do natalício (aniversário), e saber que entidade; introduziu essa festa no meio cristão, iremos mostrar se essa festa é permitida pelas doutrinas bíblicas ou não. Enfim saberemos se há conseqüências!

A principio; saibam que aniversário é o mesmo que natal!  Porque nomes diferentes e festas diferentes?

Simples!  Entre todos os pagãos; antes mesmo do tempo em que Jesus veio; já se comemoravam natal, que é uma festa de nascimento, coletivo ou próprio, por exemplo; no Brasil, comemora-se o natal de Jesus, e também cada um o seu próprio natal, ou como chamam aqui; o seu próprio aniversario, que nada mais é que a suposta data que nasceram, notaram? Ambos os nomes se refere a suposta data de nascimento! Por exemplo; a data que Jesus nasceu! Porém muitos latinos resolveram mudar o nome natal para aniversário; assim fizeram, por entender que essa festa se fazia todos os anos, então a palavra aniversário é atribuída a essa questão!

Em síntese; o simples fato da comemoração de natalícios ser todos os anos; alguns a deram o nome de aniversário, essa é uma palavra latina que significa "aquilo que volta todos os anos". Originalmente vem da palavra Anniversarius, que é oriunda das palavras; annus (ano) e vertere (voltar), ou seja, aquilo que se faz ou que volta todos os anos.

Mas o que a bíblia mostra sobre a questão das palavras; natal e aniversário?

Mostra que, o que nós chamamos de aniversário é o mesmo que natal! Vamos conferir;  (Mateus 14:6) Festejando-se, porém, o dia natalício de Herodes, dançou a filha de Herodias diante dele, e agradou a Herodes.

(Marcos 6:21) E, chegando uma ocasião favorável em que Herodes, no dia dos seus anos, dava uma ceia aos grandes, e tribunos, e príncipes da Galiléia. Em resumo; a festa que fazemos do dia de nosso nascimento é o natalício, ou como popularmente a chamam; aniversário!

Sabemos que natal e aniversário tem o mesmo significado, em conseqüência disso passamos a entender que comemorar natal é o mesmo que comemorar aniversário, e “vice versa.”

Contudo é pecado comemorar o natalício (aniversário)?  Sem duvida alguma!

Porque é pecado? O que a bíblia diz sobre essa comemoração?

Antes de vermos na bíblia, saibam que essa festa surgiu na Grande Babilônia, ou como  muitos dizem; surgiu através da Grande prostituta, ambos os nomes são de uma mesma instituição!  Enfim voltemos ao caso, ou seja, prossigamos; a ver na bíblia se há a proibição dessa comemoração. Então comecemos pelo livro de Jó;

(Jó 1:4) E iam seus filhos, e faziam banquetes em casa de cada um no seu dia; e enviavam , e convidavam as suas três irmãs a comerem e beberem com eles. Notaram que está escrito no seu dia, referindo-se a seus anos, igual ao caso de Herodes, em Marcos 6:21? Contudo apenas conseguimos saber que está se referindo apenas ao natalício (aniversário). Festa essa que cada filho de Jó fazia em seu dia. Porém vejam o que mostra a seqüência do capitulo;

(Jó 1:5) Sucedeu pois que, tendo decorrido o turno de dias de seus banquete, enviava Jó, e os santificava, e se levantava de madrugada, e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; porque dizia Jó: Porventura (sem querer; por acaso) pecaram meus filhos, e blasfemaram de Deus no seu coração. Assim o fazia Jó continuamente. Notaram? Jó fazia holocaustos, a Deus; porque seus filhos pecaram contra Deus; pois, convenhamos que esses pecados não foram, por um simples banquete! E sim por um banquete realizado com costumes usados para adoração é obediência a outros deuses! Exatamente igual aos filhos de Jó muitos não vêem maldade e fazem essas festas, pecando “sem querer”; ou simplesmente por acaso!

Contudo sabemos então; que a comemoração do natalício (aniversário), foi visto por um homem de Deus como uma festa pagã! A mesma surgiu na Grande Babilônia, onde se faziam essas festas em adoração aos deuses, em conseqüência disso, mesmo que os filhos de Jó a fizessem apenas no intuito de comemorar seu nascimento já seria pecado, pois, essa festa foi criada no intuito de desobediência ao Altíssimo!

Os irmãos podem falar assim; - Ainda não estou convencido, que é pecado, pois não faço essa festa em comemoração a ídolo nenhum, tem mais provas?

Claro que sim! A primeira já foi vista, a qual é um homem de Deus reconhecendo que aquela festa era pecado, notaram isso? Pois, bem; Se sabem que essa festa veio da Grande Babilônia e que por isso é pecado, pois, a mesma é mãe das prostituições da terra; porque permanecem no erro? Acabaram de ver uma prova! E contudo ainda não se convencem; então que vejam o que o próprio Deus fala de pessoas assim em relação a Grande Babilônia; (Apocalipse 18:2ª4)  E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande babilônia...... Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas.

A frase; “Sai dela povo meu” mostra que cristãos, participam dos pecados da Grande Babilônia, sem saber que é pecado! Isso quer dizer que, atitudes simples e inocentes também podem ser pecados! Pare e examine as escrituras! 1º tessalonicenses 5:21 

Ainda não entendeu? Quer saber se é pecado fazer essa festa sem adorar a ídolos?

Antes saibam que fazê-la é pecado! Análise o versículos, mais uma vez; e note que o povo de Deus está no sistema; de tradição da “Grande Babilônia”, contudo o Altíssimo diz; sai dela meu povo! Ou seja, saia do sistema, vocês são meus, não quero que sejam participantes de seus pecados! Em síntese, o povo de Deus são seguidores de Cristo, e logicamente qualquer coisa que um cristão saiba que é pecado prontamente o mesmo se corrige e não, pratica mais, a não ser que estejam enganados. Em resumo algo que eles pensam que é simples e inocente na verdade é pecado. Será o seu caso?

Sabemos então que algumas atitudes tomadas inocentemente também é pecado, então voltemos ao natalício, que foi fundado como uma forma de adoração a deuses pagãos; então o ato simples e inocente de imitar uma festa pagã, sem duvida é pecado! Afinal devemos ser imitadores de Cristo e não de pagãos! Vamos ver em detalhes alguns tópicos, começando por saber e por entender, quem é Grande Babilônia, ou seja quem é a Grande Prostituta, pois, assim vamos entender como a mesma criou essa festa, que é uma prostituição espiritual.

Como surgiu essa festa pagã?

Surgiu na Grande Babilônia pós dilúvio, pois essa festa é uma prostituição espiritual a qual; essa e todas as outras surgiram lá, dando a Grande Babilônia o titulo de Grande Prostituta!

A bíblia fala que a Grande Babilônia e Grande Prostituta são a mesma entidade? Sim!

Vamos entender então quem é a Grande Prostituta, comecemos por; Apocalipse 17:1

E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me: te Vem, mostrar-te-ei uma Condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;

Acabamos de ver a profecia de queda de uma entidade existente, a saber a Grande Prostituta! Para sabermos mais, temos que decifrar essa profecia, faremos isso através da própria bíblia, entendendo a sua linguagem figurada, que por vez só a mesma mostra o real significado; comecemos pela palavra água; (Apocalipse 17:15)  E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, e multidões, e nações, e línguas.

Água=povos

Então a Grande Prostituta está assentada sobre muitos povos, ou seja, está localizada em uma área extremamente povoada!

Agora vamos entender se a Grande Prostituta, e mais a frente saberemos se ela é realmente a Grande Babilônia; (Apocalipse 17:1,2) E veio um dos sete anjos.......e falou comigo, dizendo-me: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas.......Com a qual se prostituíram os reis da terra......E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres

Primeiro o anjo fala mostrar-te-ei a condenação da Grande Prostituta, ou aquela que prostitui, e logo a seguir ele mostra uma mulher, mostrando que a Grande Prostituta é uma Mulher, em linguagem figurada!

Então o que significa a palavra mulher?

Vamos ver o que a bíblia diz ser a mulher; (Apocalipse 17:18)  E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

Essa cidade tem poder sobre os reis da terra, ou seja, é uma instituição que está em vários países! E a mesma tem seu centro de poder em uma determinada cidade, especificamente é uma cidade, estado independente!

Agora sabemos que a Grande Prostituta, é uma cidade que em profecia leva o titulo de mulher, porém vamos ver mais um de seus títulos; (Apocalipse 17:4,5)  E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição; E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra.

Passamos a conhecer mais um titulo da Grande Prostituta; a saber Grande Babilônia!

Em resumo a Grande Babilônia tem o titulo de Grande Prostituta, pois a mesma iniciou as prostituições na terra, uma delas é o aniversário, mas enfim, vamos entender porque a Grande Babilônia é Grande Prostituta; para entendermos isso, vamos voltar a época pós dilúvio;

Já sabemos que a Grande prostituta é diretamente associada com a Grande babilônia, a qual é a mesma; pós dilúvio. Vejamos; (Apocalipse 17:5) E na sua testa estava escrito o nome: Mistério, a grande babilônia, a mãe das prostituições e abominações da terra.

Para entendermos o porquê de a Grande Babilônia ser a mãe das prostituições da terra lembremos-nos do reinicio, sobre o qual a bíblia nos conta a origem daquela Grande Babilônia, pós dilúvio; a qual começa por um homem chamado Ninrode ( vem do hebraico, Marad que significa "rebelar-se". A tradução literal do seu nome poderia ser: "vamos nos revoltar"). Contudo temos que em primeiro lugar conferir a origem da Grande Babilônia, para vermos o porquê ela é a Grande Prostituta;

(Gênesis 10:1ª12) Estas são as gerações dos filhos de Noé: Sem, Cam, e Jafé.......E os filhos de Cam são: Cuxe, e Mizraim, e Pute, e Canaã.....

E Cuxe gerou a Ninrode Este começou a ser poderoso na terra.....

E o principio de seu reino foi Babel,( Babilônia) e Ereque, e Acade, e Calné, na terra de Sinar.

Desta mesma terra saiu Assíria e edificou a Nínive, e Reobote-Ir e Calá. E Resém, entre Nínive e Calá (Esta é a grande cidade). Ou seja, o principio de seu império já se constituía por nove reinos. Nesse tempo era toda a terra duma mesma língua, e duma mesma fala (Gênesis 11:1) Com isso sabemos que aquele antigo império era bem unificado.

Acabamos de ver que a Babilônia, foi fundada por Ninrobe, esse fez dessa um império de nove reinos, o qual tentava mandar nas outras nações, as quais eram poucas afinal todas as nações da terra tinham sido divididas entre os filhos de Noé. (Gênesis 10:31,32)........ Estas são as famílias dos filhos de Noé segundo as suas gerações, nas suas nações; e destes foram divididas as nações na terra depois do dilúvio.

Ninrode decidiu fundar esse império em desobediência à ordem que fora dada pelo Senhor em (Gênesis 9:7) Mas vós frutificai e multiplicai-vos; povoai abundantemente a terra, e multiplicai-vos nela. Sendo Ninrode o líder do império provavelmente iniciou a revolta sobre a qual a bíblia da detalhes da reunião dessa revolta, na qual eles falam; Eia façamos tijolos....edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra, (Gênesis 11:3,4)

Agora sabemos que a Antiga Babilônia, iniciou as prostituições da terra, através de Ninrode. Em conseqüência a antiga Babilônia com nove reinos fez seu império, se tornando a Grande Babilônia, logo depois do dilúvio reiniciando todas as prostituições por isso a mesma se tornou mãe, das prostituições da terra sendo reconhecida como Grande prostituta. (Apocalipse 17:1)

A Grande Prostituta existe até hoje?

Sim, existe e sempre existiu, e nos dias atuais ela está maquiada com uma mascará de instituição cristã!

A bíblia fala quem é Grande Prostituta, nos dias atuais?

Sim, através das características da mesma.

Vamos conferir;

Comecemos por; (Apocalipse 17:7) E o anjo me disse: Por que te admiras? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a traz, a qual tem sete cabeças e dez chifres.

(Apocalipse 17:18)  E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.

(Apocalipse 17:9) Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada.

Notaram essa mulher é a grande Prostituta; por sua vez é uma cidade, que está localizada entre sete montes, ou seja; a cidade das sete colinas, que é Roma!

Pois, bem sabemos que a Grande Prostituta é uma entidade localizada em Roma.

 Que entidade é essa? Veja;

Apocalipse 17:6 e vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos, ou seja, essa mesma mulher matou os santos da época passada! Então lembremos que entidade localizada em Roma matou os santos, em palavras simples a mesma praticou a santa inquisição, a qual matou a muitos com acusações de heresias, por lerem a bíblia! Então que entidade se encaixa nessa descrição?

Quer mais uma dica? Então veja o que está escrito no código de direito Canonico da Grande Prostituta;

A cor para seus bispos e outros prelados (cargos altos) é púrpura, para cardeais é escarlate... A cruz peitoral deverá ser feita de ouro e....e decorada com pedras preciosas; Código de Direito Canônico 175, 178 e p. 466.

Quem tem seus representantes vestidos dessas cores? E ainda carrega uma cruz de ouro?

Agora compare com mais uma de suas descrições citada em; (Apocalipse 17:4) E a mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição;

Essa denominação, também e revestida de pedras preciosas e ouro, que denominação tem uma basílica que é adornada assim?

Contudo que vimos já sabemos que todas as prostituições da terra surgiu na Grande Babilônia, a mãe das prostituições da terra, o que quer dizer que todas as prostituições nasceram dela, e se a mesma ainda existe, porém mascarada com uma festa crista, obviamente as suas prostituições também existem!

Porém estão maquiadas; voltemos a estudar uma dessas prostituições, o natalício (aniversário) para isso voltemos a ver os versículos de Mateus e Marcos;

(Mateus 14:6) Festejando-se, porém, o dia natalício de Herodes, dançou a filha de Herodias diante dele, e agradou a Herodes.

(Marcos 6:21) E, chegando uma ocasião favorável em que Herodes, no dia dos seus anos, dava uma ceia aos grandes, e tribunos, e príncipes da Galiléia.

O natalício têm sua origem, em cultos pagãos da antiguidade. Porém esse mesmo, culto foi introduzido no meio cristão.

Temos então, o conhecimento de que antes dessa introdução de ritos satânicos no meio cristão muitos já o comemoravam; então saibamos qual o primeiro aniversário da historia pós-diluviana;

Na antiguidade distante, especificamente o tempo, pós dilúvio, a “Grande Babilônia”, estabeleceu o primeiro Natal (aniversário) o qual foi do deus pagão Tamuz.

O pai de Tamuz é Ninrode, o mesmo que fundou a Grande Babilônia que deu a sua prostituição por herança a tantos outros países, o mais notável é o Egito!

Enfim esse homem era considerado um deus, especificamente o deus sol. Tempos passaram e ele morreu, e sua esposa “uma mulher maligna” apareceu grávida e falou que seu marido “o deus sol” voltaria através de seu filho que estava para nascer; o qual era Tamuz, que nasceu exatamente no dia 25 de dezembro! Sua mãe disse que nele havia o espírito de seu pai “o deus sol” Então quando Tamuz nasceu passou a ser conhecido como o deus sol, e sua mãe por ter dado a luz ao sol, foi adorada como “rainha dos céus”.

Na mesma época esses falsos deuses eram adorados com incenso, libações e preparados de farinha e mel, os quais tempos depois passou a ser um bolo em afronta ao Altíssimo. Esse foi o primeiro natal, ou seja, uma das primeiras prostituições, contudo já sabemos que é oriundo da Grande Babilônia,

Resumindo; na Grande Babilônia pós dilúvio, iniciou-se outra vez a prostituição da terra, começando pela família de Ninrode, da qual saiu a “rainha dos céus” e o deus sol, diz a historia que o falso deus Tamuz morreu ainda jovem, mas por ser um deus continuou a ser adorado, na imagem de um menino. Voltando a realidade, das imagens; mãe e menino surgiram a “madona e seu filho” a mesma adorada pelos antigos franceses. Essas imagens são produtos da idolatria; os quais são adorados até hoje, através da imagem que dizem ser de “Maria e o menino Jesus”. O pior é que muitos tem essas imagem como santos intercessores, mas as Sagradas Escrituras mostra que; (1º Timóteo 2:5)... há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. Há algum menino intercessor? Pois, bem ele não intercede! E muito menos a Maria! Contudo durante o século 17 a Grande Prostituta pervertia a palavra de Deus, no processo que chamavam de cristianização dos pagãos dizendo para os pagãos que o Todo Poderoso era o Deus deles, para assim fazer dos pagãos homens cristãos e aumentar seu poder sobre a terra, isso deu certo; essa instituição ganhou muito poder! Mas eles nunca foram cristãos de verdade, porém diziam praticar o cristianismo, contudo nesse processo de aceitação dos pagãos eles estabeleceram o pseudo-cristianismo, que os mesmos praticavam!

Em síntese essa denominação dizia para os pagãos adoradores da rainha dos céus, que essa era Maria, e que Tamuz era Jesus. Essa é uma das prostituições da Grande Babilonia!

Em conseqüência disso, muitos passaram a venerar (adorar), a Maria e o menino Jesus, mas para os pagãos esses eram deuses, especificamente seus deuses, essa mistura de sagrado com o profano, virou tradição, e hoje essa suposta Maria é tida como intercessora, ou seja, querem fazer dela uma deusa, assim como o verdadeiro intercessor Jesus homem! Contudo toda essa imundície já foi prevista, veja; (Êxodo 20:22,23) Então disse o Senhor a Moises: Assim dirás aos filhos de Israel....Não fareis outros deuses comigo....não fareis para vós.

Ou seja, só há um intercessor, Jesus Cristo homem, pois, o mesmo foi feito Senhor e Cristo, se tornando o Deus verdadeiro, tendo onisciência, onipresença e onipotência! Sendo assim, o mesmo que intercede pode estar em vários lugares ao mesmo tempo podendo saber de tudo, e fazer de tudo, pois Ele é Deus.

Ou seja, Jesus por onisciência, sabe dos problemas de todos, e por onipresença pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo! Por isso pode interceder por qualquer um que o clame!

Então lembrando que dizem que Maria também intercede; lhe pergunto, desde quando Maria podia estar em vários lugares ao mesmo tempo, para poder saber que mais de um certo numero de seus adeptos existe? Desde quando ela sabia dos problemas de todos? Notaram? Contudo ela tem milhares de adeptos, mesmo se ela existisse ainda como ela poderia saber e conhecer cada um deles, sem as qualidades de Deus, que são; onisciência, onipresença e onipotência?  Então dizer que ela é intercessora é o mesmo que querer fazer dela um Deus, junto a Tricotomia, mas veja mais uma vez que O Altíssimo alerta sobre isso; (Êxodo 20:22,23) Então disse o Senhor a Moises: Assim dirás aos filhos de Israel....Não fareis outros deuses comigo....não fareis para vós.

Visto que ela não tem onipresença, onipotência e nem onisciência; nota-se que a mesma também não poderá interceder. Pois, bem essa é mais uma das prostituições da Grande Babilônia, a qual foi introduzida no púlpito cristão, assim como muitas outras!

Entre essas prostituições há muitos festejos, os quais, a Grande Prostituta apoiou e os expandiu através de acordos malignos; com os quais ela instituiu essas “supostas” tradições cristãs, por exemplo uma dessas e o natalício, ou especificamente suposto natalício, de Jesus.

Entendamos suas origens. A palavra natal vem da palavra natalis, que por sua vez  vem da frase “dies natalis Solis invicti Mitra” traduzindo “dia do nascimento do invencível sol mitra” Esse sol Mitra é o deus pagão Tamuz herdado da Grande Babilonia, porém nas festas em sua  adoração ao invés de se falar aniversário falavam “natalis”.

Como essa festa se expandiu ao mundo?

Essa festa mitra foi introduzida no meio cristão através de  Constantino um nato adorador do deus sol, o mesmo era imperador de Roma. Ele fez o casamento do estado com igreja e tendenciosamente transformou as celebrações pagãs em festas cristãs, por exemplo; as antigas homenagens à Mitra, Tamuz, Baal, Osiris, que são o mesmo deus , especificamente o sol, passaram a ser Jesus em todas as culturas, pois diziam que o dia 25 de dezembro era o dia de nascimento de Jesus, mas na verdade era o dia do nascimento do deus sol, também conhecido nas culturas do império como; Mitra, Tamuz, Baal, Osiris etc. Todos os deus sol dessas culturas nasciam em 25 de dezembro, porque obviamente eram o mesmo deus pagão sol; mas pelo fato do império ser constituído por varias culturas, certamente o mesmo falso deus tinha um nome diferente em cada povo; conforme a fonética de cada língua, sendo assim fizeram do dia 25 de dezembro, uma celebração supostamente cristã dizendo; ser essa a celebração do nascimento do menino Jesus, fazendo um sincretismo religioso. Tudo isso foi feito no casamento da igreja com o estado, o qual era o império na época, o acordo foi feito entre o líder maximo da Grande Prostituta e líder maximo do império, a saber, Constantino! Assim, rituais, crenças, costumes e mitos pagãos passam a ser patrimônio da suposta “Nova Fé”, convertendo-se os deuses pagãos no próprio Deus verdadeiro. Fazendo assim o império expandiu seu poder, que estava “trincando” e com essa expansão também se espalhou ao mundo os ritos pagãos com mascaras cristãs! E são esses ritos que também chamamos de prostituições, espirituais, feita pela Grande Babilônia! Entre esses ritos está, o foco de nosso assunto, a saber, o natalício (aniversário)!

Acabamos de ver que através de um império a Grande Prostituta, conseguiu mais uma vez prostituir os reis da terra!

Voltando ao natalício, como um todo; a saber, aniversario e natal.

Vocês sabem a diferença maior do natal e do aniversário? Simples, e que no natal você homenageia ao sol, e se torna idolatra do menino Tamuz, pois, para lembrar de Jesus homem o mesmo pediu que fizessem santa ceia, e não natal. E no aniversário você homenageia a si mesmo, como se fosseis digno de louvor (Parabéns) e honra, se pondo no lugar de Deus. Então lhes pergunto o que é pior se por no lugar de Deus sem saber; ou adorar e homenagear outro deus sem saber? Pensem nisso.

Pois, bem voltando ao assunto; já sabemos que pelo fato da comemoração de natalícios ser todos os anos alguns, a deram o nome de aniversário, ou seja, aquilo que se faz ou que volta todos os anos. Porém, antigos pagãos latinos europeus, usavam esse nome, quando se faziam libações a “rainha dos céus” para a qual faziam festas, todos os anos, comemorando seus próprios natalício, fazendo libações e preparados de bolos a essa divindade pagã.

Então vamos lembrar que pagão faziam essas festa revendo os versículos que mostram que natalício é o mesmo que aniversário;

(Mateus 14:6) Festejando-se, porém, o dia natalício de Herodes, dançou a filha de Herodias diante dele, e agradou a Herodes.

(Marcos 6:21) E, chegando uma ocasião favorável em que Herodes, no dia dos seus anos, dava uma ceia aos grandes, e tribunos, e príncipes da Galiléia,

Na bíblia em nenhum momento manda fazer essa festa. Apenas pagãos a fazem!

Assim sendo notaram que está festa está sendo comemorada por um pagão! Tomemos essa informação como um primeiro ponto já entendido! E vamos para o ponto dois, com uma simples pergunta; Porque faziam essa festa? Simplesmente porque herdaram esse costume!

Costume esse, que se tornou tradição; a qual é proveniente da Grande Prostituta, ou Babilônia pós dilúvio, tradição essa, herdada naquele tempo continuada até hoje, porém será rejeitada por Deus no tempo que está por vir, veja mais uma vez em apocalipse, no tempo do fim, quando vai cair a Grande Babilônia, Deus manda “seu” povo sair dela, para que não sejam participantes dos seus pecados, veja; (Apocalipse 18:2ª4)  E clamou fortemente com grande voz, dizendo: Caiu, caiu a grande babilônia......Porque todas as nações beberam ( passado, já aconteceu, ou seja, suas prostituições; estabelecidas estão! )do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra. E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas.

Mesmo que os filhos da luz estejam avisados para não praticarem esses atos ilícitos; Satanás ainda sim, tenta fazê-los hereges maquiando estas praticas pecaminosa, assim sendo ele quer enganar o povo de Deus, e fazer de Deus um mentiroso.

No tocante ao fato de Satanás tentar fazer de Deus um mentiroso, saibam que Deus disse que todas essas prostituições começou na Grande Babilônia, mas Satanás vem com diversas teorias, para fantasiar a verdade; pois o mesmo sabe que qualquer cristão passando a saber; que todo esse ritualismo vem da Grande Prostituta, imediatamente abandona essa pratica, para não ser participantes, de seus pecados! 

Dois exemplos dessas mentiras são os escritos de enciclopédia como os que tem na;

Enciclopédia Católica, edição inglesa a qual diz; que o natal começou no Egito.

Uma grande mentira!

A outra não mente sobre o fato da festa ser pagã, mas omite a verdadeira origem. O exemplo disso tem a enciclopédia britânica edição de 1946 a mesma diz que o natal, foi observado como uma festa pagã. Mas omite a verdadeira origem.

Como os irmãos já sabem toda essa conspiração, inspirada por Satanás tenta dizer que Deus é mentiroso, pois, a palavra diz que; essas prostituições começaram na Grande Babilônia. Omitem isso e muito mais só para esconder sua idolatria e heresia, a qual foi formulada pela Babilônia pós dilúvio, destruída pelos apóstolos e restaurada cinqüenta anos depois, pela Grande Babilônia dos tempos modernos, que por vez, é reconhecida pela palavra como Grande prostituta, que está lá na cidade das sete colinas!

De todas as heresias da Grande Prostituta, vamos focar o aniversário, “como festa de cada um”; que era um ritualismo feito em adoração e obediência a deusa “rainha dos céus” que é também reconhecida como Diana e Artemis etc...

Ritualismo esse, ficou como herança, a todos os pagãos que adoram a rainha dos céus! Essa deusa era conhecida no mundo inteiro; veja o que um pagão fala na bíblia “E não somente ......o próprio templo da grande deusa Diana seja estimado em nada, vindo a ser destruída a majestade daquela que toda a Ásia e o mundo veneram” (Atos 19.27)

Como dissemos ao lermos esse versículo; essa deusa era conhecida por pagãos no mundo inteiro!

As principais formas de culto à essa deusa eram pratica de magia, astrologia, comemorações natalícias e sexo através de orgias.

Nesse tempo de ano em ano os idolatras levavam para a “deusa” um bolo no formato de lua (preparado com mel e pão) como forma, de homenagem a ela. Igualmente de fazia na Antiguidade distante vejam; (Jeremias 7:18) Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações (Ato de beber brindando a divindades, derramar um liquido de origem orgânica nesse caso a qualquer falso deus) a outros deuses, para me provocarem à ira.

Costume de apagar velas em bolos de aniversário.

Esse costume é uma mascara do ato de acender incensos, leigos espirituais dizem que esse ato de apagar velas no dia de natalício; foi criado na Grécia antiga, como substituição do incenso, os quais eram usadas em homenagem a Ártemis (Diana, Rainha dos céus) deusa da caça, reverenciada no sexto dia de cada mês. Segundo a mitologia, essa divindade pagã era representada pela Lua, a forma pela qual protegia a Terra. O bolo redondo, coberto de velas acesas, simbolizava a lua cheia. O mesmo costume reapareceu não se sabe como, entre os camponeses alemães do século XIII, que inventaram a kinderfeste (festa infantil). Essa comemoração começava ao raiar do dia, quando as velas eram acesas e as crianças acordavam com a chegada do bolo. Havia sempre uma vela a mais do que a idade da criança, pois, diziam que significava a luz da vida. O aniversariante tinha de apagar todas as “velinhas” de uma só vez, fazendo um pedido. Em síntese tanto na Grécia quanto na Alemanha, o ato de apagar as velas, era uma imitação do ato de usar incenso, o qual através da fumaça supostamente levava o pedido do “fiel” ou ‘aniversariante’ aos falsos deuses, para serem atendidos! Ou seja, nada mais que um ritualismo!

bolo de aniversário

Apesar de este costume ser do período pós Babilônico, o mesmo foi notório na adoração feita também pelos gregos a Ártemis (Diana), eles a celebravam, tendo a como; “à matrona da fertilidade”. Em seus rituais; eram oferecidos a ela; coisas representando o sol, ou seja, algo redondo como, por exemplo, uma flor de lótus ou como especificado nesse caso; um bolo que por vez é provavelmente a evolução de um preparado de mel e pão, no formato de uma lua, que fiéis levavam ao famoso templo em homenagem a ela em Éfeso, antiga colônia grega que é na atual Turquia. Atos dos Apóstolos 19:35 Então o escrivão da cidade, tendo apaziguado a multidão, disse: ......que a cidade dos efésios é a guardadora do templo da grande deusa Diana.

Como os irmão já sabem a rainha dos céus na Grécia era chamada de Artemis, mas era conhecida como Diana pelos romanos; a mesma do tempo pós dilúvio; porém voltemos a falar do bolo, lembremos que nem sempre essa foi uma das oferendas a essa deusa. Pois essa oferenda foi copiada do culto ao Deus verdadeiro, pois, como já sabemos Satanás quer ser igual ao Deus verdadeiro, para isso o mesmo tentar copiar tudo o que Deus instituiu para, pudéssemos adorá-lo. Então se estamos falando do bolo logicamente, o mesmo é uma copia de uma oferenda ao Altíssimo! Vamos conferir na bíblia; (Levítico 21:1a6) E quando alguma pessoa oferecer oferta de alimentos ao SENHOR, a sua oferta será de flor de farinha, e nela deitará azeite, e porá o incenso sobre ela;  E a trará aos filhos de Arão, os sacerdotes...........o sacerdote a queimará como memorial sobre o altar; oferta queimada é, de cheiro suave ao SENHOR............coisa santíssima é, das ofertas queimadas ao SENHOR.  E, quando ofereceres oferta de alimentos, cozida no forno, será de bolos ázimos de flor de farinha, amassados com azeite, e coscorões ázimos untados com azeite.......E, se a tua oferta for oferta de alimentos

Pois, bem; sabemos então que a oferta de alimente especificamente um bolo sem fermento, com incenso acima era feito ao Altíssimo, essa oferenda Satanás copiou, e fez com que muitos adorassem assim a rainha dos céus, ou seja, fez com que muitos adorassem uma de suas filhas, oferecendo a ela bolo, porém com fermento, que é símbolo de pecado! Voltando a falar da oferta ao Deus verdadeiro, porventura notaram que a mesma tinha incenso? Vejamos mais uma vez; E quando alguma pessoa oferecer oferta de alimentos .........e porá o incenso sobre ela;..... .  E, quando ofereceres oferta de alimentos, cozida no forno, será de bolos Em síntese em cima do bolo tinha incenso; ou seja, as velas acima do bolo é uma alusão do incenso. Será por isso, que o bolo é mais uma pratica grave? É claro que não! Será que vocês podem fazer bolos numa festa onde te cantam honras? Simplesmente não!

Por quê? Simplesmente porque essa pratica era feita em honra ao Altíssimo! E em síntese se tu fazes, o bolo com fermento está sendo um imitador de pagão, e não imitador de Cristo, o qual não praticava essas obras! Se, contudo ainda lhe paira a duvida de fazer ou não fazer bolo; saiba, que se você fazê-lo porém com fermento também é pecado pois, o bolo com fermento não deixa de ser uma copia do bolo santo, porém; representando o pecado! Já se fazeres o bolo sem fermento, estará copiando uma oferenda feita ao Altíssimo, ou seja, algo que é feito só para o Altíssimo, porventura queres o lugar do Altíssimo? Veja mais uma vez; (Levítico 21:1a6) E quando alguma pessoa oferecer oferta de alimentos ao SENHOR, a sua oferta será de flor de farinha, e nela deitará azeite, e porá o incenso sobre ela.......coisa santíssima é, das ofertas queimadas ao SENHOR........, será de bolos ázimos  Notaram que é santíssimo o bolo, feito sem fermento? Ou seja, também é pecado; simplesmente porque você estará se pondo no lugar de Deus, é um pecado, de blasfêmia!

Sendo o bolo uma oferta a Deus, logicamente se fazem a você tu será uma imitação de Deus, igualmente a Satanás. Contudo tem o parabéns, no qual te dão honras e louvor; e no fim da musica te fazem plausível, então lhe pergunto quem é o único merecedor de louvor, honra e gloria? Faço também outra pergunta, o que é aplausível para os homens é plausível para Deus?

Voltando a falar sobre oferenda de alimento; também há um costume, na Alemanha medieval; onde se costumava preparar uma massa de pão doce no formato de um menino que por sua vez representava Tamuz, o Espírito renascido do sol (deus sol) Porém também nos tempos antigo a Grande Prostituta modificou essa historia falando que esse menino (Tamuz) era Jesus; daí também é que vem o “presépio com o menino Jesus” que na verdade é Tamuz, “diga-se de passagem” temos que nos lembrar do Senhor já em aparência de homem! (1º Timóteo 2:5) Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. Pois como homem mandou-nos fazer santa ceia e não comemorar o “Natal”(Aniversário) que é uma festa pagã ao deus sol!

Volto a dizer que no paganismo moderno o uso de velas também foi herdado do culto aos deuses antigos. Aos quais eram queimados incensos, que por vez dá origem; “a fumaça” que se sobe da vela após, a mesma ser apagada, carregando “um pedido” do aniversariante, essa “idéia” também teve sua origem na Grande Babilônia, a qual a repassou para o Antigo Egito, onde o mesmo ritualismo tinha a “idéia de realização e prosperidade, com um novo recomeço” Veja;

(Jeremias 44:1ª26) A palavra que veio a Jeremias, acerca de todos os judeus, habitantes da terra do Egito.........Quanto à palavra que nos anunciaste em nome do SENHOR, não obedeceremos a ti; Mas certamente cumpriremos toda a palavra que saiu da nossa boca, queimando incenso à rainha dos céus...... e oferecendo-lhe libações........e então tínhamos fartura de pão, e andávamos alegres, e não víamos mal algum. Mas desde que cessamos de queimar incenso à rainha dos céus, e de lhe oferecer libações Notaram queimavam incenso a rainha do céus, no intuito de não lhes faltar nada. Agora ficou mais claro que esse ritualismo do incenso tinha a missão de levar, por meio da fumaça, os desejos e as preces dos fiéis pagãos até o céu, para que eles fossem atendidos.

Acabamos de ver que praticas do aniversário, foram reconhecidas como pecados maquiados!

Enfim voltando ao aniversário, como um todo, temos também observado que, sem base bíblica alguns historiadores dizem que embora não saibam exatamente quando a tradição surgiu; e que provavelmente a mesma já era conhecida na Antiguidade. Alguns dizem: “Os romanos não apenas comemoravam o dia do nascimento como tinham um nome para a festa: dies sollemnis natalis”, diz o historiador Pedro Paulo Funari, da Universidade Estadual de Campinas. “Há, por exemplo, um registro do século 2 em que uma cidadã chamada Cláudia Severa convida sua amiga Sulpícia Lepidina para a comemoração”,Assim disseram!

O que o paganismo deixou por herança foi; simplesmente uma ordenança, comemorem o seu aniversário! Seja o seu; seja o de outrem.  No Vietnã, por exemplo, os aniversários não são comemorados individualmente no dia do nascimento – e sim coletivamente, no ano-novo vietnamita, que segue o calendário lunar e acontece, em geral, entre os nossos 21 de janeiro e 9 de fevereiro. Essa festa não passa de uma atitude de obediência aos demônios, pois Deus não nos mandou praticá-la!

Se pudéssemos voltar na antiga Babilônia pós dilúvio, quando Satanás enganou a alguns, os fazendo rebelar-se contra Deus; Provavelmente Satanás estaria dando uma ordem; - Comemorem seus aniversários! Dêem honras uns aos outros, pois não é só Deus que é merecedor, façam especificamente bolos cada um em seu dia assim eu mando, não obedeçam a Deus. Faça essas festas todas as vezes convidando uns aos outros, louvando uns aos outros; assim será plausível entre vocês, mas não liguem para Deus, pois, o que plausível entre vocês homens não é plausível a Deus!

Mas enfim voltemos a questão da origem desses festas; quando são explicadas por historiadores, passamos a lembrar  que os mesmos não podem afirmar nada, ou por ventura estudaram todas as cidades antigas? Contudo seus estudos servem de inicio de pesquisa, mas para todo cristão a verdade está na bíblia!

Então com base bíblica sabemos que essa festa começou com a Grande Prostituta, ou Grande Babilônia, a qual seu fundador Ninrode também fundou o Egito, outro país pagão, que desde a Babilônia pós, dilúvio adorava Isis, que por sua vez é conhecida como Artemis ou Diana, as mesmas são uma só; a saber, “rainha dos céus”.

Como os irmãos já sabem uma forma de adoração a essa deusa, é a comemoração, do aniversario (natalício próprio), com a preparação de bolos e banquetes vamos ser o exemplo do Egito; (Gênesis 40:20) E aconteceu ao terceiro dia, o dia do nascimento de Faraó, que fez um banquete a todos os seus servos.. Esse versículo mostra que Faraó, fazia banquetes no dia de seu nascimento, ou aniversário! Porque ele tinha essa pratica? Simplesmente para servi a uma de suas deusas, a qual era “a rainha dos céus”, vamos conferir; (Jeremias 44:1ª19) A palavra que veio a Jeremias, acerca de todos os judeus, habitantes da terra do Egito......Então responderam a Jeremias todos os homens que sabiam que suas mulheres queimavam incenso a deuses estranhos.......E quando nós queimávamos incenso à rainha dos céus, e lhe oferecíamos libações, acaso lhe fizemos bolos, para a adorar, e oferecemos-lhe libações sem nossos maridos? Resumindo; a bíblia mostra que esta pratica de comemorar aniversários já era cultos de povos rebelados que se tornaram pagãos! Nesse caso essas comemorações eram feitas no dia do nascimento de cada pagão!

Depois de tudo que vimos cremos que não resta nenhuma duvida ao leitor sobre essa pratica, ser pecado!

Se você é cristão, e ainda pensa que essa festa, não tem conseqüências espirituais, lembre-se que essa pratica foi mascarada, pela Grande Prostituta, por exemplo quando se comemora natal está homenageando o deus pagão sol! Sendo assim; qualquer que cometa essa pratica é idolatra! E o pior também é herege! Pior ainda, os idolatras e os hereges não herdarão o reino dos céus, ou seja, esses não serão arrebatados!

Para fechar esse estudo sobre natalício (aniversário) com chave de ouro, dizemos a todos quanto dizem; sempre comemorei aniversário, e não vejo mal nisso, Deus não me mostrou nada sobre isso! Damos de resposta, em primeiro lugar que; Deus fez a bíblia para vocês lerem e examinarem, em conseqüência disso é dessa maneira que Ele falará com vocês! É só examinar! Caso tenham examinado, e percebido que não há nenhuma referencia na bíblia que apóie esse ato, peça perdão, a Deus! Isso será parte da sua purificação dos pecados de outrora!

Então contudo temos que aceitar as disciplinas.  Pois...já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, E não desmaies quando por ele fores repreendido; (Hebreus 12:5) Não desmaies perdendo a força, em desespero dizendo; não pode nem isso, todos comemoram! Apenas sigam em frente e sejam fortes pois, agora sabem da verdade, porque o Espírito Santo que te convenceu, ou seja, você foi por ele repreendido! Nada é por acaso! Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz (Efésios 5:8)

(1º Tessalonicenses 5:1ª9) .....Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo.

Ou seja todos aqueles que estão na luz, não serão surpreendido no dia da ira do Altíssimo, pois, contudo esses estão destinados para a salvação por nosso Senhor Jesus Cristo, sendo assim serão arrebatados, para não ficarem no domínio da besta, o qual será no tempo da ira! Leiam todo o contexto!

Participar de qualquer festa de origem pagã é pecado, pois mesmo que não esteja em tal pratica visando cultuar um falso deus, ainda sim estará sendo participante de uma festa que não passa de uma modernização do ritual pagão que lhe deu origem. Não devemos misturar o santo com o profano, temos de rejeitar tudo aquilo que nos contamina com o paganismo. Em santidade, é que devemos viver! Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. 1º João 2:15 Um dos exemplos que temos sobre aqueles que servem a Deus com pureza é o profeta Daniel, o qual junto com outros jovens fora separado para comer da mesa do rei, porém rejeitou tal coisa, para não se contaminar. ......que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue. Atos 15:19-20 As festas de origem pagã que os cristão por inocência também comemora são; o dia das mães, dos pais e das crianças, sexta feira da paixão, festa junina, réveillon, dia de finados e até mesmo o casamento na igreja. Sim, o casamento! Concordo que o casamento é bom e necessário, mas o ritualismo desta suposta, “simples celebração”, não tem base nas Escrituras Sagradas e serve apenas para causar prostituição e blasfêmia, pois se entende que só será selada a união com o parecer de algum líder espiritual, enquanto em verdade quem sela a união é Deus. Além de pagão, a atual celebração de casamento é uma forma de opressão financeira sobre as classes mais baixas, as quais sentem-se pressionadas ao ponto de gastar o que não tem ou o que não podem, só para seguir aquilo que seria uma simples tradição. Há também aqueles que seguem tal tradição só para agradar a mulher, outros por achar que só terão uma união abençoada se casarem na igreja; é com esses últimos que fica bem claro o ritualismo pagão por trás do casamento. No casamento, quem sela uma união é Deus, portanto não há necessidade de um líder espiritual para selar a união: “Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem” (Marcos 10:9) A festa de casamento representa a festa das bodas do cordeiro, isto é, representa a união de Cristo com a igreja. Nessa união, entre o noivado e o casamento não há nenhum sacerdote ou líder espiritual, é pela vontade de Deus que a noiva se unirá ao noivo no momento certo. E enquanto isso não ocorre somos preparados pelo Espírito de Deus, o qual por ser o penhor da nossa salvação, é que selará nossa união eterna com Cristo. O casamento é a representação da nossa união com Cristo, que por vez, será plenamente feita por Deus, então te pergunto onde entra a figura do sacerdote ou líder espiritual? Pois é, de um modelo de união proveniente do paganismo! Sem duvida pode ter alguém para dirigir o casamento, mas a idéia de selar espiritualmente é pagã. O casamento é bom! O problema é a cerimônia que se pratica hoje em dia. Então casem-se conforme os princípios divinos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário